51 anos de Cássia Eller

Falar de grandes artistas sempre é um desafio para a maioria dos jornalistas e quando se trata de uma homenagem para estes, nem se fala. Parece sempre faltar um pouco de bagagem nas costas e de sabedoria para encarar tamanha responsabilidade.

Nestes casos o que facilita é a admiração pela pessoa que será homenageada no texto, o que torna a escrita muito mais prazerosa e, consequentemente, a leitura também.

E admiração é o que não falta quando lembramos do trabalho e da vida de Cássia Eller. Ela faria 51 anos em 2014 se não fossem cinco paradas cardio-respiratórias seguidas de um infarto, responsáveis por tirar a vida da cantora.

cassia-flor-600-3003

Conhecida por sua timidez nos bastidores, por sua atitude autêntica nos palcos e por ter assumido publicamente sua homossexualidade, Cássia Rejane Eller lançou dez discos autorais durante seus 39 anos de vida. Foram estes: Cássia Eller (1990), O Marginal (1992), Cássia Eller (1994), Cássia Eller Ao Vivo (1996), Veneno AntiMonotonia (1997), Veneno Vivo (1998), Com Você… Meu Mundo Ficaria Completo (1999), Acústico MTV (2001), Dez de Dezembro (2002) e Rock in Rio: Cássia Eller Ao Vivo (2006).

Sua parceria com Nando Reis, no campo musical, marcou a carreira dos dois. Juntos, Nando e Cássia compuseram sucessos como Relicário, O Segundo Sol e All Star. Inclusive essa parceria foi tanta que dez anos após o falecimento de sua amiga, Nando produziu o disco Relicário – As Canções Que o Nando Fez pra Cássia Cantar.

Fato importante na vida de Cássia foi o nascimento de seu filho, Francisco. Suas músicas ficaram mais carregadas de emoção, começou a cantar de maneira mais suave e seus hábitos mudaram. Ela se esforçou para largar as drogas e viver de maneira mais saudável ao lado de Chicão e de sua companheira, Maria Eugênia.

A vida como cantora

O interesse pela música surgiu aos 14 anos, quando ganhou um violão de seu pai e aprendeu a tocá-lo sozinha. A partir daí, já apaixonada pela musicalidade, nas suas indas e vindas para o Rio de Janeiro, Brasília e Minas Gerais, Cássia cantou em bares, trios elétricos e, para se manter financeiramente, chegou a trabalhar como servente de pedreiro.

Foi em Brasília, nos anos de 1981/1982, junto de Oswaldo Montenegro, que conseguiu se despontar no meio artístico. A autêntica cantora conseguiu um papel no musical “Vejo Você”, de Oswaldo, e já chamou atenção por chegar na estréia da peça sem nenhum pelo em seu rosto e questionando o chefe sobre o que ele achava de seu novo visual.

A participação no musical foi o suficiente para que Cássia conseguisse chamar atenção de todos, inclusive do autor, diretor e ator Marcelo Saback. Juntos eles montaram outro musical, o Gigolôs, e a partir daí sua carreira começou de fato. Mas como todo cantor em início de carreira, quando lançou seus dois primeiros eles obtiveram pouco êxito.

A salvação de seu destino veio com Guto Graça Mello, produtor musical, em 1994, que a convenceu a gravar um terceiro disco no estúdio da casa dele, que conseguiu obter o sucesso esperado: o álbum “Cássia Eller”  vendeu cerca de 100 mil cópias, graças à  faixa escrita por Cazuza e Frejat, “Malandragem”.

 

 

O ano de seu ápice foi  2001, especial para ela mas triste para os fãs. Em janeiro, Cássia Eller realizou o show que reuniu o maior público de toda a sua carreira, durante o Rock in Rio. Quando fez um cover da “Smells Like Teen Spirit”, Dave Grohl, ex-baterista do Nirvana, falou que aquela havia sido a versão mais legal que já tinha escutado da música.

Ao todo, foram realizados mais de 95 shows em 2001. Com um número desses, o stress e o cansaço eram visíveis. Sua mãe, Nanci, acredita que essa fraqueza, unida com a abstinência de drogas, foram as causas do falecimento da cantora, com apenas 39 anos.

Por conta de sua força dentro da música brasileira, a história de Cássia Eller está sendo adaptada para o cinema por Paulo Henrique Fontenelle, que acredita conseguir defini-la na seguinte frase: “Polêmica, afetuosa, romântica e impulsiva: Cássia encarnava várias facetas dentro de uma só pessoa.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s