Shine bright like Marina!

Inspirada em Britney Spears, Madonna, Nirvana e Tom Waits, a galesa Marina Diamandis vem conquistando a simpatia do mundo, principalmente das mulheres, e não é difícil de descobrir o porquê: em suas letras a cantora faz questão de exaltar o poder delas.

Com versos como “Regra número um: Você tem que se divertir. Mas quando acabar, seja a primeira a fugir” ou “Quero ser adorada”, dá pra ver que Marina não tem nada de submissa.

marina-and-the-diamonds-how-to-be-a-heartbreaker-video-shirtless-guys-speedo-shower-2

Seu som vai do pop chiclete até o mainstream, sua voz é única e as letras são poderosas – com esses três fatores juntos Marina se diferencia e faz arte com sua música. A imagem da moça tem um quê de Lana Del Rey, se mostrando diva em alguns momentos e em outros um quê da descontraída Lily Alen  – se identifica?

Com dois álbuns lançados, um em 2010 “The Family Jewels” e outro em 2012 “Electra Heart”, Marina pretende vir ao Brasil ainda este ano, para alegria dos little diamonds brasileiros.

 

Algumas críticas foram feitas a respeito do Electra Heart. Para o disco, uma personagem que vaga da depressão amorosa até o feminismo extremo foi criada e não se sabe ao certo se Marina o fez numa tentativa apenas de venda ou se colocou sua essência nesta criação.

Fato é que a compositora, música e cantora consegue diversificar seu perfil e isso é o que encanta em seu trabalho.

O som do jazz campo-grandense

Campo Grande não é uma cidade só de sertanejo, músicos produzem (e apostam!) nos outros estilos. Tem de tudo, desde rap, pop, rock e até dub campo-grandense. Agora é a vez do jazz feito pela Jazz Monde, conhecida também por Jazz de Quinta.

Formada pelos músicos Bianca Bacha (vocal), a banda está na ativa desde 2010 misturando de tudo um pouco. Na verdade os integrantes da JazzMonde nem gostam de se definir como uma banda de jazz conceitual porque tem em seu som muitos elementos, na mesma música eles colocam Red Hot Chilli Peppers, Nirvana, Patti Smith e Pastorious. “Vemos o jazz relacionado às nossas misturas, aos novos arranjos das músicas populares fundidas aos temas clássicos”, disse Bianca.

10365967_885745521441841_6281841564026342600_n

Eles começaram tocando no bar Voodoo, a convite da proprietária do local, que sentia falta de jazz e convidou Gil Basso para começar o processo. Ele convidou alguns amigos para tocar e deu certo. Passaram a tocar todas as quintas-feiras no bar e, por isso, ficou conhecida como Jazz de Quinta. O bar fechou mas a banda continou, com força total – mudou de nome e o repertório foi ampliado.

“Posteriormente partiremos para a música autoral. A música própria é sempre a maior realização para um músico”, diz a vocalista.

 

O som é uma delícia de se ouvir, descobrir as influências presentes em cada música é quase um passatempo.  Quando tocam Tom Jobim, Vinícius de Moraes e Chico Buarque o encantamento é certo. Vale a pena conferir ao vivo o show dessa galera que se arrisca em um ritmo democrático!

Lorde divulga música para a trilha sonora de Jogos Vorazes

lorde

Fonte: Rolling Stone Brasil

A cantora neozelandesa Lorde divulgou na última segunda (29/09) a música “Yellow Flicker Beat” que estará dentro da trilha sonora do filme Jogos Vorazes: A esperança – parte 1, com previsão de lançamento para novembro desse ano.

Não é a primeira vez que Lorde contribui para trilha sonora da série de filmes, já que o segundo filme, Jogos Vorazes: Em chamas, teve sua participação com um cover da música “Everybody Wants to Rule the World”, original do grupo Tears For Fears.

A franquia de filmes baseado nos livros homônimos e estrelado pela atriz Jennifer Lawrance são um grande sucesso entre os jovens.

Ouça então a nova música “Yellow Flicker Beat”:

Batendo na Porta do Céu

art-black-and-white-bob-dylan-drawing-knocking-on-heavens-door-music-Favim.com-68263

Olha um fato interessante que descobri esses tempos. A música super famosa Knockin’ on Heaven’s Door originalmente é do artista Bob Dylan, que foi lançada com a trilha sonora do filme americano  “Pat Garrett & Billy the Kid” em 1973. Após isso, diversas bandas e músicos fizeram covers e versões da música, como a famosa Guns N’ Roses, Eirc Clapton, Avril Lavigne, Bon Jovi, Pink Floyd e até Zé Ramalho com uma versão em português chamada Batendo na Porta do Céu.

As versões da música são desde trechos em shows até singles de sucesso, como no caso da cantora canadense Avril Lavigne e da banda Guns N’ Roses, que fez uma versão mais hard rock.

Ouça o sucesso de “Knockin’ on Heaven’s Door” nas versões mais conhecidas:

Som das Cordas

O projeto Quarta Erudita da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul recebe nesta quarta-feira, dia 1º de outubro, às 20 horas, no Teatro Aracy Balabanian, o espetáculo “Som das Cordas”, do Quarteto entre Cordas.

A apresentação contará com sinfonias de Vivaldi, Carlos Gardel, Mozart, Praetorius e Pachelbel, além da participação do músico Marcos Assunção e dos alunos de orquestra do professor Wanderley Caetano. A
classificação, felizmente, é livre e a duração aproximada é de 60 minutos. A entrada é franca, basta chegar no local e se encantar com o som.

O Quarteto entre Cordas foi formado em 2010 por músicos da capital Campo Grande. É composto por Josias Martins (1° violino), Flávio de Oliveira  (2° violino), Yuri Costa Macedo (viola) e Wanderley Caetano (violoncelo).quarteto entre cordas

O trabalho é voltado para a música de câmara, buscando resgatar o colorido de cada período histórico musical: Renascença, Barroco, Clássico, Romântico e Contemporâneo, abrangendo ainda música brasileira de raiz e regionais. Vale a pena conferir!

Paul McCartney lançará álbum com covers para comemorar 50 anos de carreira

Paul-McCartney

Fonte Nação da Música

 O ano pode estar acabando mais ainda reserva muitas emoções para os fãs do ex-beatle Paul McCartney. Novembro foi o mês escolhido para a turnê do músico desembarcar no Brasil, o show em Brasília no Estádio Mané Garrincha já está confirmado para dia 23, mas antes disso um disco repleto de covers vem para comemorar os 50 anos de carreira de Paul.

O time de cantores que foram escolhidos para fazer parte do “The Art Of McCartney”, que vai de The Cure interpretando “Hello Goodbye” á Bob Dylan com “Things We Said Today”, passando por Willie Nelson cantando o clássico “Yesterday” e até Owl City com “Listen To What The Man Said”. O projeto chega às lojas dia 17 de Novembro.

Sob o comando do produtor Ralph Sall, o álbum reúne canções dos Beatles além dos sucessos da carreira solo de Paul.  Os fãs ainda terão um bônus, uma versão deluxe em vinil com oito faixas extras também será vendida. Parece que novembro nunca demorou tanto para chegar, não é?!

Confira o cover do The Cure para a canção “Hello Goodbye”

Pharrell Williams: “Happy” é a música mais baixada de todos os tempos

Pharrell.Williams.014

Fonte Nação da Música

“Happy” estourou nas paradas logo após seu lançamento, prova disso é que o single se tornou a música mais baixada no Reino Unido. O números realmente impressionam, de acordo com os dados da Official Charts Company  “Happy” foi baixada 1,62 milhões de vezes, desbancando “Blurred Lines” de Robin Thick produzida por Pharrell.

O cantor agradeceu aos fãs pelo feito “Gostaria de agradecer primeiramente as pessoas, porque os números são determinados por elas”. Pharrell já havia alcançado o Top 6 das mais baixadas com sua colaboração em “Get Lucky” do Daft Punk.

Atualmente o Top 5 ficou assim “Happy” e “Blurred Lines” ocupando as primeiras posições, seguido por “Someone Like You” da Adele, “Moves Like Jagger” do Maroon 5  Christina Aguilera e por último “Someone That I Used To Know” do Gotye.